Buscar
  • Dr. Bruno Burjaili

ESSES CRITÉRIOS SÃO ESSENCIAIS PARA CIRURGIA DE PARKINSON (DBS)


Se você tem Parkinson e pensa na cirurgia, é importante saber se atinge o MÍNIMO necessário para o procedimento.. Sem isso, não teríamos a segurança exigida.


Estes são os chamados critérios para a cirurgia:


✅ 5 ANOS DE DOENÇA

Por que? Antes disso, fica mais difícil saber se é doença de Parkinson mesmo.


✅ TESTE DA LEVODOPA POSITIVO (o que é isso?)

Quer dizer que o medicamento ainda funciona um pouco, apesar de as doses estarem mais altas, e a frequência de uso (quantas vezes toma por dia) estarem maiores.

Por que? A cirurgia funciona nas mesmas redes ou “circuitos” cerebrais onde agem os medicamentos. A vantagem é que ela faz isso de modo CONSTANTE, o que contribui para evitar as OSCILAÇÕES ou FLUTUAÇÕES dos sintomas.


✅ O TRATAMENTO CONSERVADOR NÃO É MAIS SUFICIENTE (medicamentos, terapias, etc)

Não faz sentido, logo no início da doença, pensar em cirurgia, porque os remédios e outros tratamentos ainda fazem efeito, com doses baixas, e com pouco desconforto.

Porém, quando os sintomas começam a aumentar de novo, tipo “vai-e-vem” (as FLUTUAÇÕES MOTORES), o paciente fica bom em um momento, e já volta a ficar mal.

Aí sim, é hora de pensar em cirurgia.


✅ AINDA TEM FORÇA PARA MOVIMENTOS

Se a pessoa não força nenhuma nos braços, por exemplo (casos extremos), a cirurgia já não ajudaria tanto.


✅ NÃO TER OUTRA DOENÇA NEUROLÓGICA OU PSIQUIÁTRICA GRAVE ATIVA

Depressão grave sem tratamento, demência, alucinações persistentes…

Não quer dizer que a cirurgia esteja proibida na depressão, por exemplo. Se ela for tratada, e o paciente melhorar, o procedimento pode ser considerado.


6 visualizações0 comentário